11/04/2016 - Panorama do resseguro no Brasil

As oportunidades para o crescimento e desenvolvimento deste mercado em um momento de retração da economia

Por Karin Fuchs

Durante o painel “Panorama Atual do Resseguro no Brasil”, no 5º Encontro de Resseguros do Rio de Janeiro, Paulo Eduardo de Freitas Botti, presidente da Terra Brasis, expôs os números do mercado de resseguros e o potencial de crescimento. 

“O Brasil tem 47% dos prêmios de seguros da América Latina e somente 16% dos prêmios de resseguros da região. Se chegar a uma participação de 20% ele dobra o volume de prêmios”, comparou.

Sobre os resultados de 2015, Botti comentou que foram R$ 10,1 bilhões em volume de resseguro cedidos pelas seguradoras brasileiras e que as resseguradoras locais tiveram um índice de sinistralidade que chegou a 142%.

Um dos motivos, se comparado ao mercado internacional, está na alta tributação que há no Brasil.

Com a estabilização regulatória que pode haver adiante, com resultados bons em prêmios e ruins em sinistros, o executivo propôs algumas reflexões, entre elas: como crescer e ter um mercado mais maduro com resseguro para vida e previdência; como mudar a cultura do RC no Automóvel; achar soluções conjuntas para os riscos declináveis, e atender às necessidades e contribuir para o desenvolvimento da indústria local e do Brasil.

Na sequência, Bruno Camargo, CEO da Fairfax Brasil, comentou que a parte regulatória é bastante desafiadora para o mercado. “As aprovações são lentas e custosas. A flexibilidade é bem-vinda”, afirmou, acrescentando que “acho um risco exigir que uma empresa de Property e Casualty ou uma start up tenha que reter 50%.”

Camargo também falou sobre consolidação em relação às seguradoras. “O que temos visto são movimentos de consolidação. Inflação é custo e bastante desafiadora na gestão de uma companhia. O caminho é se especializar em linhas de negócios; nichos serão bastante saudáveis”, afirmou.

Oportunidades

Coordenador de resseguros na Porto Seguro, Etevam Souza, defendeu que é preciso ter muita integridade nas relações de negócios entre seguradoras e resseguradoras e criar relações duradouras. “Independentemente da época para que as duas forças possam se juntar e crescer”, validou

E também que haja a criação de novos produtos, novos canais de distribuição e a possibilidade de cross selling na carteira. “Buscar soluções no mercado externo que possam se encaixar no nosso mercado, em uma relação de parceria”, acrescentou.

FONTE: Revista Cobertura

Disponível em: http://www.revistacobertura.com.br/lermais_materias.php?cd_materias=110610&friurl=:-Panorama-do-resseguro-no-Brasil-:


Grupo GC do Brasil © 2013 - Todos os direitos reservados | R. Domingos de Morais, 388, 2ª andar, Vila Mariana - São Paulo - SP | CEP:04010-000 | Tel. (11) 2476.6076


Desenvolvido por Webplus